Jovens sequestrados por índios são encontrados mortos

Odair Araujo | sábado, dezembro 12, 2015 | 0 comentários


A Polícia Federal encontrou os corpos dos jovens sequestrados, supostamente pelos índios da etnia Enawenê-Nawê no município de Juína (718 km de Cuiabá). A dupla, que sumiu na quarta-feira passada, 9, viajava para Rondônia e teria se recusado a pagar pedágio aos índígenas na BR-174. 
Os corpos de Genes Moreira dos Santos Júnior, de 24 anos, e Marciano Cardoso Mendes, de 25, estariam em uma região de mata fechada.
A Polícia Federal está na região da aldeia desde a última sexta-feira, 11, mas ainda na  tarde deste sábado, 12, era difícil a confirmação de mais detalhes sobre a morte dos dois homens. Testemunhas relataram que as vítimas foram levadas para aldeia e supostamente teriam sido perseguidas pelos índios e mortas.
De acordo com Márcia Cristina Cardoso, o irmão dela, Marciano Cardoso Mendes, 27, havia sido convidado pelo amigo Genesis Moreira dos Santos, 24, para acompanhá-lo em uma viagem. Ao aceitar o convite, os dois saíram da cidade na manhã da última quarta-feira, 9, e iriam até Buritis. Genesis levava R$ 15 mil em dinheiro que seria usado para comprar roupas e revender em Juína (720 km de Cuiabá). 
Na sexta-feira, 11, Márcia revelou que havia obtido a informação de que pelo menos um dos rapazes já teria sido morto pelos índios. E que era para a polícia ter chegado ao local na sexta-feira, mas isto não ocorreu.   
Márcia Cardoso chegou a ligar para a Fundação Nacional do Índio (Funai) e, segundo ela, por diversas vezes. Entretanto, o órgão não quis abrir um inquérito para iniciar as investigações, muito menos registrar um boletim de ocorrência. 
Conforme os familiares das vítimas, os dois rapazes eram vendedores de roupas. A família afirma que dinheiro não foi encontrado. A operação era para acontecer no início da manhã de ontem (11). A aldeia é de difícil acesso e os índios estão armados com espingardas e pistolas. A Polícia Federal vai investigar o motivo e os autores do assassinato. 
Outro lado
 A equipe de reportagem da Folha do Estado entrou em contato com a assessoria da Funai para saber explicações do caso, mas a assessoria informou que estão esperando o resultado das investigações para apurar o caso.

Redação vilhenahoje
Fonte: folhadoestado
Foto: Reprodução

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.