Julgamento no TRE –Defesa de Confúcio distorce a verdade sobre Jornalista e presidente do Partido Social Gomes Oliveira

Odair Araujo | segunda-feira, fevereiro 23, 2015 | 0 comentários

No seu voto apresentado a corte eleitoral na manhã desta quinta feira, no processo de cassação do registro e impugnação de Confucio Moura que lhe move a coligação Frente Muda Rondônia, o Juiz Juacy dos Santos Loura Júnior, relata o seguinte “Soma-se a isso o fato, alegado pelo ilustre causídico da tribuna, de que o jornalista responsável pelos vídeos (JOSÉ GOMES DE OLIVEIRA) também foi o responsável por vários ataques contra o Governador, inclusive com a criação de sites que agrediam a honra do candidato Confúcio Moura durante o período eleitoral, conforme representações eleitorais e inquéritos policiais que tramitaram e ainda tramitam nesta Justiça Especializada, evidenciando-se assim, a vontade precípua desse escriba tentar obter algo que pudesse ser motivo de ação eleitoral contra o candidato eleito, dessa forma, não pode essas “matérias jornalísticas” ou imagens/vídeos feitas por tal adversário político servir (unicamente) de fundamento para desencadear uma condenação eleitoral contra candidato que sabidamente era o alvo de ataques desse jornalista”.
Quem teve acesso à matéria da Folha Rondoniense sobre  a farta distribuição de comida, refrigerantes e cerveja na convenção do PMDB, poderá notar que não existe nenhum vídeo anexo a matéria (Link Abaixo), também é necessário esclarecer que não  há prova de nenhuma espécie que o Jornalista Gomes Oliveira tenha criado qualquer site para atacar a honra e a imagem do governador, haja visto nunca ter sido citado para explicar a criação de qualquer site.
Esclareço que, sim fui o criador da pagina “Confúcio Nunca Mais”, na rede social Facebook e que em devido processo legal, fui citado, me defendi e assumi a responsabilidade da criação da pagina. A justiça eleitoral determinou a retirada da mesma da rede social e minha equipe jurídica em recurso  pediu a manutenção da pagina. Até agora o processo não teve sentença final.
Conforme relatado pelo Juiz os processos tramitaram e tramitam ainda na Policia Federal. Por isso a alegação da defesa de Confúcio é de que o Jornalista Gomes Oliveira está sendo investigado pela Justiça Eleitoral e pela  Policia Federal, e que seu trabalho jornalístico não merece crédito.
Sendo Eu jornalista, com registro profissional na Secretaria Regional do Trabalho e Emprego, com o numero 1272/SRTE/RO e dirigente partidário como Presidente Regional do Partido Social, devidamente registrado nesta Corte Eleitoral, poderia alegar também que é uma perseguição política, porque, meu partido não apoiou a reeleição do atual governador, mas não fugirei da  minha oração de jornalista, que é de onde tiro o meu sagrado pão, que cobre meus ossos de gordura e proteínas.
O  Mais estranho, é que a defesa de Confúcio, ao invés de combater as fotos que aparecem no processo em curso no TRE, que é da lavra da equipe jornalística da  Folha Rondoniense, alegando hipotéticamente até sua falta de autenticidade, bate na tecla que o trabalho jornalístico da folha Rondoniense, não merece credibilidade porque o mesmo criou sites para atacar Confúcio,  fez  o vídeo , e o jornalista esta sendo investigado pela Policia Federal e pela Justiça Eleitoral.
Talvez, como Jornalista e editor da Folha Rondoniense sou taxado como adversário político do governador Confúcio Moura,  porque no bojo das mais diversas operações policiais desencadeadas neste estado na administração estadual,  sempre publiquei os fatos das referidas investigações, neste caso vários jornais eletrônicos e impressos também deveriam ser taxados de “adversários políticos do Governador”.
Na ação da Procuradoria Regional Eleitoral que tramita na Corte Eleitoral e que já esta em fase final de apuração, e que em breve será julgada pelos  membros da corte é  relatado  o seguinte:
pre
Ora, então todos o jornais eletrônicos citado na ação e que publicaram a matéria são adversários políticos do governador.
Só por que fiz o meu trabalho de jornalista  em pleno domingo, cobrindo a convenção peemedebista e de seus aliados, vi, presenciei, e como cidadão tinha o dever moral de denunciar uma agressão a legislação eleitoral , sou taxado de adversário político de Confúcio, imaginem a Policia Federal, o  Ministério Publico e a ministra Laurita Vaz, que em suas respectivas peças acostadas aos autos da operação 784/STJ, chamam o governador de “Chefe da Máfia” e outros adjetivos.
Hoje reconheço que sou Persona non grata no PMDB, “Hoje”, mas há 31 anos, no auge da minha juventude, quando neste estado era perigoso ser oposição, eu era bem vindo, para ajudar o partido a se fortalecer e lutar contra a ditadura, inclusive no estado. Quando tinha mandato parlamentar pelo PMDB, era bem vindo (fui vereador pelo PMDB em Rolim de Moura). Eu ajudei a construir a democracia neste estado e no Brasil”. Aristóteles já falava a mais de dois mil anos atrás “A Gratidão  é o primeiro sentimento que morre no coração do Homem”
Quando a gente começa a perder a esperança nas instituições, nos homens, no ser humano, é sinal que chegamos ao fim, Pobre Brasil, Pobre Rondônia, nesses últimos quatros anos, o que vimos foi ver o nome do estado na lama, saímos das paginas de excelência em produção agrícola, produção de bens e serviços paras as paginas policiais da grande imprensa nacional.
No processo em tela, que se discute na corte, três votos já foram proferidos, falta ainda os votos dos Senhores Juízes  Delson Xavier e dos juízes José Antônio Robles e Jorge Luiz de Moura Gurgel do Amaral. Se houver empate, caberá ao presidente do TRE a decisão.
E esses três votos  especiais, tem a oportunidade de passar Rondônia a limpo, por isso todo o estado acompanha esse julgamento, e  como disse o jornalista Alan Alex em sua coluna Painel Político “Absolvição de Confúcio pelo TRE é dar carta branca a ilegalidade”
 Mas, caso a ação seja julgada improcedente, ainda existe uma esperança quando a Ministra Laurita Vaz, proferir a sentença final no Inquérito 784/STJ.
Aviso aos navegantes “Prefiro morrer de pé, do que viver de Joelhos”
Por  Jornalista Gomes Oliveira
Registro Profissional 1272
gomes. Jeronimo
richa
mario

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.