BLOGUEIRO FALTA A ENTREGA DE SEU PRIMEIRO PREMIO POR SUSPEITA DE Leishmaniose.

Odair Araujo | segunda-feira, fevereiro 09, 2015 | 0 comentários


O Blogueiro Araujo Odair como é conhecido no ramo da mídia no cone sul iria receber seu primeiro premio pelo seu trabalho como blogueiro que vem exercendo a mais de dois anos em Vilhena e toda a região no ultimo sábado 07 no clube dos estados o prêmio Personalidades em Evidência, dado às empresas, profissionais liberais, políticos e autônomos que mais se destacaram durante o ano de 2014.

O evento como todo ano é organizado pelo colunista Valdeci Tergon, que neste ano trouxe o cirurgião plástico Doctor Ray (o doutor Hollywood) para fazer uma presença e as honras da casa com seu carisma e simplicidade.

Ritmo polemico e agressivo o blog http://vilhena-hoje.blogspot.com.br/ se destacou no ano de 2014 como um dos mais acessados do estado de Rondônia em sua categoria, Denuncias e entretenimento.


A partir da data de 22-04-2014 seguiu-se uma sequencia de acessos dando credibilidade e visão ampla do trabalho do blogueiro em todo o estado de Rondônia.
Mas isso teve um fim quando o blogueiro quis destacar o site vilhenahoje.com que não teve o mesmo sucesso que o blog alcanço.


O blog se elevou a 20.000 mil acessos diários como mostra os gráficos do administrador do Google e isso chamou muito a atenção de muita gente no ramo, pois o mesmo não tem formação acadêmica tão pouco jornalística ou como escritor.

Para o blogueiro foi um golpe de sorte pois o que gosta e de reivindicar, e afirma dizendo: “EU FALO O QUE PENSO, E MUITAS VEZES O QUE NÃO QUERO FALAR TAMBÉM, MAS FALO ASSIM MESMO PORQUE O POVO TEM O DIREITO DE TER UMA NOTICIA SIMPLES E OBJETIVA PARA SEU ENTENDIMENTO E COMPREENSÃO E POR MUITAS VEZES TEM QUE TER UM DICIONÁRIO PARA LER NOTICIAS NA NOSSA REGIÃO, SÃO TEXTOS MUITO MECÂNICOS E DE POUCO ENTENDIMENTO DA CLASSE NÃO LETRADA QUE CRESCE A CADA DIA, FIQUEI SIM TRISTE POR NÃO PODER IR, DISSE ATÉ QUE IRIA NEM QUE CHOVESSE CANIVETE KK, MAS TIRAR FOTOS COM O ROSTO CHEIO DE FERIDAS NO MEU PRIMEIRO PREMIO NÃO FICARIA LEGAL NO CURRÍCULO KK. DEUS SABE TODAS AS COISAS E SE MOVEU CÉUS E TERRA PARA EU NÃO IR ESPERO DELE UMA RESPOSTA".

O motivo de sua ausência no evento foi um mal estar que o tomou de subido e o deixou de cama, com varias feridas pelo corpo que surgiram derrepente, suspeitas indicam que possa sim ser a tão temida e complicada Leishmaniose visto que o mesmo passou dois meses em uma fazenda onde trabalhou e morou.

Os exames foram pedidos, mas de inicio especialistas da saúde municipal afirmam que tudo leva a crer os sintomas e as características são idênticas.

Tão logo se comprove o fato iniciará o tratamento pelos órgãos responsáveis de saúde do município de Vilhena.








Texto: Keila Andrade

Fotos arquivo pessoal: ARAUJO ODAIR

O que é Leishmaniose?

Doença infecciosa, porém, não contagiosa, causada por parasitas do gênero Leishmania. Os parasitas vivem e se multiplicam no interior das células que fazem parte do sistema de defesa do indivíduo, chamadas macrófagos. Há dois tipos de leishmaniose: leishmaniose tegumentar ou cutânea e a leishmaniose visceral ou calazar. A leishmaniose tegumentar caracteriza-se por feridas na pele que se localizam com maior freqüência nas partes descobertas do corpo. Tardiamente, podem surgir feridas nas mucosas do nariz, da boca e da garganta. Essa forma de leishmaniose é conhecida como "ferida brava". A leishmaniose visceral é uma doença sistêmica, pois, acomete vários órgãos internos, principalmente o fígado, o baço e a medula óssea. Esse tipo de leishmaniose acomete essencialmente crianças de até dez anos; após esta idade se torna menos freqüente. É uma doença de evolução longa, podendo durar alguns meses ou até ultrapassar o período de um ano.
O que é leishmaniose? - SAIBA MAIS
1 de 2

Causas

Transmissão

A leishmaniose é transmitida por insetos hematófagos (que se alimentam de sangue) conhecidos como flebótomos ou flebotomíneos. Os flebótomos medem de 2 a 3 milímetros de comprimento e devido ao seu pequeno tamanho são capazes de atravessar as malhas dos mosquiteiros e telas. Apresentam cor amarelada ou acinzentada e suas asas permanecem abertas quando estão em repouso. Seus nomes variam de acordo com a localidade; os mais comuns são: mosquito palha, tatuquira, birigüi, cangalinha, asa branca, asa dura e palhinha. O mosquito palha ou asa branca é mais encontrado em lugares úmidos, escuros, onde existem muitas plantas.


Getty Images
Doença é transmitida por mosquitos

As fontes de infecção das leishmanioses são, principalmente, os animais silvestres e os insetos flebotomíneos que abrigam o parasita em seu tubo digestivo, porém, o hospedeiro também pode ser o cão doméstico.
Na leishmaniose cutânea os animais silvestres que atuam como reservatórios são os roedores silvestres, tamanduás e preguiças. Na leishmaniose visceral a principal fonte de infecção é a raposa do campo.

 sintomas

Sintomas de Leishmaniose

Leishmaniose visceral: febre irregular, prolongada; anemia; indisposição; palidez da pele e ou das mucosas; falta de apetite; perda de peso; inchaço do abdômen devido ao aumento do fígado e do baço.
Leishmaniose cutânea: duas a três semanas após a picada pelo flebótomo aparece uma pequena pápula (elevação da pele) avermelhada que vai aumentando de tamanho até formar uma ferida recoberta por crosta ou secreção purulenta. A doença também pode se manifestar como lesões inflamatórias nas mucosas do nariz ou da boca.

     diagnóstico e exames

    Diagnóstico de Leishmaniose

    O diagnóstico da leishmaniose é realizado por meio de exames clínicos e laboratoriais e, assim como o tratamento com medicamentos, deve ser cuidadosamente acompanhado por profissionais de saúde. Sua detecção e tratamento precoce devem ser prioritários, pois ela pode levar à morte.

     prevenção

    Prevenção

    • Evitar construir casas e acampamentos em áreas muito próximas à mata
    • Fazer dedetização, quando indicada pelas autoridades de saúde
    • Evitar banhos de rio ou de igarapé, localizado perto da mata
    • Utilizar repelentes na pele, quando estiver em matas de áreas onde há a doença
    • Usar mosquiteiros para dormir
    • Usar telas protetoras em janelas e portas
    • Eliminar cães com diagnóstico positivo para leishmaniose visceral, para evitar o aparecimento de casos humanos.

    Category:

    0 comentários

    CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.