Júlio Olivar lança o livro “Caminhos de Rondon” em Vilhena.

Odair Araujo | segunda-feira, abril 07, 2014 | 0 comentários

SUCESSO E ORGULHO PARA VILHENA.

A livraria Café & Letras foi o palco de lançamento do livro.
O livro Caminhos de Rondon, de autoria do superintendente de Turismo do Estado, Júlio Olivar, constitui-se numa forte estratégia de marketing para o turismo rondoniense.O



evento aconteceu por volta das 20h desta sexta-feira (4) na livraria Café & Letras localizada na Galeria Mirage, no Centro de Vilhena. Compareceram figuras do mundo cultural e político vilhenense.



No ano passado, o próprio titular da Setur se reuniu com o secretário de Turismo do estado do Mato Grosso, Jairo Pradela, para apresentar a proposta de criar um circuito turístico que envolva os dois estados. A rota receberia o nome de “Caminhos de Rondon”.

Esse circuito deveria começar pela terra natal do Marechal Cândido Rondon, o distrito pantaneiro de Mimoso, e culminaria na comunidade de Santo Antônio do Rio Madeira (cidade extinta em 1945, que ficava a sete km de Porto Velho), ponto final das linhas telegráficas.

A ideia é que os turistas percorram os locais mais importantes no trajeto da Comissão Rondon. Os anos 2014 e 2015 servirão à rememoração do significado do marechal para o Brasil. Serão os centenários, respectivamente, da Expedição Roosevelt-Rondon e da inauguração das linhas telegráficas.

De acordo com Olivar, a passagem da comissão telegráfica por Mato Grosso (na época, Rondônia era parte do território mato-grossense) permitiu o mapeamento e os estudos científicos e etnológicos de toda essa região, até então desconhecida.

“Rondon foi o maior sertanista do Brasil, modificou a cartografia nestas fronteiras [do Brasil] e traçou a política indigenista do país. Foi indicado ao Prêmio Nobel e um dos nomes mais reverenciados da História”, conta ele.

Segundo o superintendente de Turismo, uma rota turística sobre o Patrono das Telecomunicações do Brasil, incluindo visitas desde o local em que ele nasceu, passando pelos antigos postos telegráficos, os rios e acidentes geográficos por ele explorados, pode ganhar uma conotação internacional.

O Ministério do Turismo já investiu mais de R$ 3 milhões no Memorial Rondon, em Mimoso. Além dos pontos históricos, o trecho até Rondônia inclui muitas belezas naturais – a região, com cerca de 1400 km de percurso.

Esse destino inclui quatro biomas: pantanal, cerrado, amazônico e savana. Um dos pontos mais interessantes é o Rio Roosevelt (antigo Rio da Dúvida), cuja nascente fica em Vilhena. Várias lendas, como as minas de Urucumacuã, também compõem os atrativos turísticos dos caminhos de Rondon que, graças a Júlio Olivar, ganha destaque no turismo e na literatura.


Fonte: João Albuquerque/rondoniaempauta
Foto: Hernán Lagos
COMPARTILHE O VILHENA-HOJE

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.