SISTEMA DE PROTEÇÃO DA AMAZÔNIA PREVÊ CHUVAS FORTES ATÉ DIA 27

Odair Araujo | sábado, março 22, 2014 | 0 comentários



Para os meteorologistas do Sipam, há uma tendência de diminuição pluviométrica após o dia 27 de março, rio Madeira poderá passar de 19,40 metros…

Segundo informações da chefe da divisão de meteorologia e climatologia do Sistema de Proteção da Amazônia, Sipam, em Porto Velho, Janete Rodrigues, fortes chuvas na Bolívia e Peru, que formam a bacia do Madeira, influenciam fortemente na enchente pela qual passa o Estado de Rondônia, que já isolou vários municípios e hoje provocou o fechamento da BR-364 cortando a comunicação entre Rondônia e o Acre.

O Sipam informa que 80% da água que alimenta a enchente do rio Madeira e afluentes vêm dessas regiões, especialmente do rio Madre de Diós, no Peru, os rio Beni e Mamoré, na Bolívia e o rio Guaporé, no Mato Grosso.

De acordo com Janete, ocorreram fortes chuvas naquelas regiões nos dias 07 e 08 e 11 e 12 de março, que levam até doze dias para chegar a Porto Velho. Portanto, “hoje esta água deve começar a passar por Porto Velho, o que elevará o nível do rio para 19,40”.

Ela também confirmou a informação de que o nível das chuvas em Porto Velho está dentro da média, reforçando a tese de que “o que contribuiu para esta grande enchente foram as fortes chuvas no sul do Peru e Bolívia” e sobre o degelo disse que “ao contrário do que falam, ele não tem influência significativa na elevação do nível dos rios”.

A previsão do Sipam é de que o maior pico do rio será esta próxima semana “pois a partir do dia 27 de março a tendência é de redução de chuvas nas cabeceiras dos rios Beni, Madre de Diós e Mamoré”, disse Janete.

Texto: Geovani Berno

Fonte: Sipam

Decom – Governo de Rondônia

COMPARTILHE O VILHENA-HOJE

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.