Honda CG 2014 muda de estilo para ampliar liderança

Odair Araujo | quinta-feira, agosto 08, 2013 |

O design é novo desde o conjunto óptico, passando pelas carenagens laterais no tanque de combustível - Foto: Reprodução
Motocicleta mais vendida do Brasil, a Honda CG recebeu diversas alterações para 2014. O design é novo desde o conjunto óptico, passando pelas carenagens laterais no tanque de combustível até chegar à lanterna traseira. Seu chassi ficou mais leve, a posição de pilotagem mudou e a espuma do banco também. Modelo ainda ganhou painel digital em todas as versões.
Entretanto, as opções de motores mantiveram-se as mesmas: monocilíndrico de 125 cc a gasolina (alimentado por carburador); ou 150 cc, flex com injeção eletrônica.
A linha CG 2014 chega às lojas entre agosto e setembro.
Os preços são os seguintes:
- CG 125 Fan (cores preta, vermelha ou amarela): R$ 5.490 (KS), R$ 6.100 (ES) e R$ 6.250 (ESD)
- CG 150 Fan (preto, vermelho e azul): R$ 6.750 (ESDi)
- CG 150 Titan (vermelho ou preto e branco): R$ 7.320 (ESD) e R$ 7.830 (EX)
MERCADO
Em um momento de queda nas vendas de motos no Brasil -- cerca de 12% no primeiro semestre de 2013 -- novidades no modelo mais vendido do segmento podem trazer novos compradores às concessionárias da marca.
O modelo 2014 traz itens inéditos para a categoria utility (como painel digital) e versões para todos os gostos e bolsos.
"Queremos consolidar, manter e até ultrapassar os 80% das vendas no segmento utilitário", revela Alfredo Guedes Jr., engenheiro da Honda. Neste ano, as vendas das versões de 125 cc e 150 cc da moto somam mais de 45 mil unidades/mês.
DESENHO HARMONIOSO
Em sua oitava geração desde que foi lançada em 1976, a linha CG continua dividida em três famílias: CG 125 Fan; CG 150 Fan e CG 150 Titan. Apesar da motorização diferenciada, agora todas têm o mesmo conjunto óptico, diferentemente do modelo atual.

O farol em formato poligonal traz uma pequena cobertura com novidade embutida: painel digital em todas as versões. O tanque ganhou pequenas carenagens (exceto na versão KS, a mais básica). A tampa lateral mudou e a rabeta tem novo formato. A lanterna ganhou desenho inédito e uma lente que imita muito bem LEDs.
Muito em função do novo conjunto óptico, o desenho da nova CG parece mais harmonioso e atual, além de remeter a modelos maiores da Honda, como a CB 300R.

CICLÍSTICA LEVE

O chassi, redesenhado, tem novos materiais em sua estrutura e perdeu 3,8 quilos em relação ao modelo anterior. A geometria da coluna de direção também foi levemente alterada para dar mais agilidade em mudanças de direção. A posição de pilotagem também é outra.
As versões de 150 cc ganharam novos amortecedores, com 5 mm a mais curso. Na dianteira, o modelo usa garfo telescópico convencional, com 135 mm de curso. Na traseira, sistema bichoque com 106 mm de curso.
Os pneus Pirelli City Dragon, de novo desenho e composto, são outra novidade, mas as medidas são as mesmas (80/100 -- 18 na frente e 90/90 -- 18 atrás). Na versão 150 Titan EX, topo de gama que usa rodas de liga leve, eles têm construção radial e não têm câmara.
O freio a disco na roda dianteira foi dotado de um novo flexível, que expande, e pretende assustar menos pilotos inexperientes. "Por má preparação, em alguns locais o pessoal tinha medo do freio a disco", revela Guedes Jr. Outra boa notícia é que o freio a disco está disponível também na linha de 125 cc, como opcional, e passou a ser de série em todas as versões de 150 cc. Na roda traseira, a linha CG usa o tradicional sistema de freio a tambor, com 130 mm de diâmetro.
IMPRESSÕES
Tivemos nosso primeiro contato com o novo modelo no Centro Educacional de Trânsito Honda, em Recife (PE). O que se nota em todas as versões, logo de cara, é a mudança na posição de pilotagem. As pernas vão mais bem encaixadas ao tanque e o banco é, de fato, mais macio.
O painel digital oferece boa visualização. Na Fan 125 ele traz apenas velocímetro e hodômetros; na Fan 150 o conjunto adiciona mostrador de combustível e luzes de injeção eletrônica e do sistema Flex; na linha Titan, a cor passa a ser azul e, além dos itens já citados, ele ainda possui um relógio.
Na prática, a Fan 125 não mudou muito, mas está mais ágil e leve em função do novo quadro. Já na linha de 150 cc os novos amortecedores absorvem melhor as imperfeições do piso e oferecem mais estabilidade em curvas de alta velocidade. A CG 150 também está mais ágil por causa do peso menor e da coluna de direção, que teve sua geometria alterada.
Outra boa novidade é o bom trabalho dos pneus Pirelli City Dragon em piso molhado: em frenagens, principalmente, eles transmitem mais segurança. A mudança no freio a disco também pode ser notada -- ao acionar o manete do freio dianteiro, o sistema demora um pouco a atuar, dando a impressão de ser mais "borrachudo". Mas não há, de fato, grande diferença de funcionamento.
Esta é a nova Honda CG 2014. A oitava geração da líder do segmento de duas rodas, simplesmente o veículo mais vendido do país, chega ao mercado com grandes mudanças. Além do novo visual, a moto ganha um chassi totalmente redesenhado e aproximadamente 4 kg mais leve. A versão que a Honda espera ser a mais vendida, a CG 150 Fan, ficou mais barata, tendo o preço reduzido de R$ 6.820 para R$ 6.750.
Nova Honda CG 2014

Category: