Empresa boliviana pretende abrir voos regulares para Porto Velho

Odair Araujo | terça-feira, julho 16, 2013 | 0 comentários




A abertura de voos regulares do Aeroporto Internacional de Porto Velho para as principais cidades da Bolívia foi discutida na manhã desta segunda-feira (24), na Superintendência Estadual do Turismo de Rondônia (Setur).

Diretores da companhia aérea boliviana Aerocon estiveram reunidos com o superintendente da Setur, Júlio Olivar, e representantes do trade de turismo rondoniense, para apresentar o projeto. 
José Luiz Añez e John Gallichon, da Aerocon, acompanhados de Nagib Bouchabki e Jeanette Salinas, da agência de turismo boliviana BtGroup, confirmaram o interesse de iniciar os voos no segundo semestre de 2013.

A princípio, o interesse da empresa é trabalhar com um voo semanal, de Porto Velho a Trinidad, com conexões para as principais cidades bolivianas, como La Paz, Cochabamba e Santa Cruz de La Sierra. 
A expectativa é de que o voo tenha uma duração aproximada de 1h40. Atualmente, os voos de Porto Velho à Bolívia têm que ser feitos por conexão com São Paulo e costumam demorar até 24 horas. 

A opção mais utilizada pelos rondonienses hoje é partir por via terrestre de Porto Velho a Guajará-Mirim e fazer a travessia de barco até Guayaramerin, na Bolívia, onde o aeroporto local opera com três voos diários para as principais cidades do país vizinho.

INFRAERO

Uma nova reunião já está agendada para terça-feira (25), na sede da Infraero, em Porto Velho, para discutir a questão. Além da questão operacional, outros pontos deverão ser debatidos, incluindo o trabalho da alfândega e da Polícia Federal no aeroporto rondoniense.
A ideia inicial dos empresários é trazer um voo charter, com 19 assentos, que seriam comercializados em parceria por agências de turismo rondonienses e bolivianas.

Cerca de 25 mil estudantes brasileiros residem atualmente na Bolívia. O interesse dos empresários é atender um público de aproximadamente 100 mil pessoas, representado principalmente pelos familiares desses estudantes, oriundos principalmente das regiões norte, nordeste e centro-oeste do Brasil.

Para Júlio Olivar é a oportunidade de fazer com que o aeroporto de Porto Velho “seja internacional de fato, e não apenas de direito, abrindo a possibilidade para que milhares de pessoas conheçam as inúmeras atrações turísticas de Rondônia, com toda sua diversidade natural e sua estrutura gastronômica e hoteleira”, resumiu.

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.