Deputado Hermínio dá XEQUE MATE...

Odair Araujo | sexta-feira, julho 05, 2013 | 0 comentários

Deputado Hermínio dá xeque-mate e apresenta provas de corrupção e crime eleitoral envolvendo governador, irmã e cunhado



Um dia após a deflagração da operação policial que desencadeou na prisão de vereadores e o afastamento de parlamentares, o presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho concedeu entrevista à imprensa, quando apresentou sua versão sobre todos os fatos apontados nas investigações policiais. Hermínio Coelho também falou da denúncia que havia feito ao Ministério Público antes de viajar, que envolve a prática de corrupção envolvendo familiares do governador, e inclusive crime eleitoral implicando diretamente na pessoa do governador Confúcio Moura.


O presidente da Assembleia Legislativa de Rondônia, deputado Hermínio Coelho (PSD) que se encontrava ausente do Estado em tratamento médico, retornou
imediatamente à Porto Velho, tão logo tomou conhecimento do desencadeamento da Operação Apocalipse da Polícia Civil rondoniense. Hoje (05.07) ele concedeu entrevista à imprensa, na sede do Sinjur –Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Rondônia. Emocionado, falou da prisão de seu filho, contestou todas as acusações incluídas no inquérito, e apresentou farta documentação, comprovando corrupção no valor de mais de R$ 1.100.00,00 (um milhão e cem mil reais).




De acordo com o deputado Hermínio Coelho, os crimes foram cometidos pelo governador, sua irmã e seu cunhado. Ele informou que foram feitas promessas de
favorecimento de contratos junto ao Detran, mas que posteriormente o empresário caiu no calote oficial. Quanto ao governador Confúcio Moura, o deputado Hermínio Coelho destacou ser uma denúncia gravíssima, pois o dinheiro teria sido usado para a sua campanha eleitoral, e não consta da prestação de contas da Justiça Eleitoral.



Ao adiantar que existem outras denúncias ainda sendo examinadas, o deputado Hermínio Coelho apresentou aos jornalistas, todas as manobras de repasse de dinheiro. Acompanhe:

1. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) às 14h55min em 05/11/2010.

2. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) às 14h29min em 28/12/2010.

3. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) às 14h30min em 28/12/2010.

4. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais) às 14h46min em 28/12/2010.

5. Depósito no Banco do Brasil para Cláudia Moura (irmã do governador), no valor de R$ 1.000,00 (um mil real) às 14h47min em 28/12/2010.

Total do golpe: R$ 60.000,00 (sessenta mil reais).


6. Depósito no Banco do Brasil em nome de Francisco de Assis de Oliveira (cunhado do governador), no valor de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais) às 12h44min em
09/11/2010.



7. Depósito no Banco do Brasil em nome de Francisco de Assis de Oliveira (cunhado do governador), no valor de R$ 2.000,00 (dois mil reais) às 15h04min em 21/02/2011.

Total do golpe: R$ 37.000,00 (trinta e sete mil reais).

CRIME ELEITORAL

O deputado Hermínio Coelho também apresentou documentos comprovando o uso de dinheiro não declarado para campanha eleitoral do governador Confúcio Moura. Segundo ele, o esquema consistia na promessa de venda de venda móveis para escritório, inclusive, para supostamente equipar o novo Centro Político Administrativo –
CPA.



1. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

2. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais).

3. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 84.000,00 (oitenta e quatro mil reais) em 25/12/2010.

4. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

5. Depósito pelo Sistema de Auto Atendimento do Banco do Brasil no valor de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

6. Cheque do Banco Bradesco no valor de R$ 10.000,00 (dez mil reais) em 19/11/2010.

Total do golpe: R$ 194.600,00 (cento e noventa e quatro mil e seiscentos reais).

Em seguida ela apresentou documento das denúncias de irregularidades, envolvendo a empresa Multimargem de 21 de novembro de 2012.

1. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais) em 25 de junho de 2011.

2. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais) em 08 de junho de 2011.

3. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 158.018,43 (cento e cinquenta e oito mil, dezoito reais e quarenta e três centavos)s) em 15 de abril de 2011.

4. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 81.720,00 (oitenta e um mil, setecentos e vinte reais) em 14 de julho de 2011.

5. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) em 14 de julho de 2011.

6. Cheque do Banco do Brasil no valor de R$ 76.706,48 (setenta e seis mil, setecentos e seis reais e quarenta e oito centavos) em 22 de agosto de 2011.

7. Cheque 850034 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 150.010,11 (cento e cinquenta mil, dez reais e onze centavos).

8. Cheque 850165 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 33.927,08 (trinta e três mil, novecentos e vinte e sete reais e oito centavos).

9 Cheque 850068 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais).

10. Cheque 850094 do Banco do Brasil, agência da Presidente Dutra, no valor de R$ 70.000,00 (setenta mil reais).

Total do golpe: R$ 808.000,00 (oitocentos e oito mil reais).



VEJA OS DOCUMENTOS,
Slide1 Slide2 Slide3 Slide4 Slide5 Slide6 Slide7 Slide8 Slide9 Slide10 Slide11 Slide12 Slide13 Slide14 Slide15 Slide16 Slide17 Slide18 Slide19 Slide20 Slide21 Slide22 Slide23 Slide24 Slide25 Slide26 Slide27 Slide28 Slide29 Slide30 Slide31 Slide32 Slide33 Slide34 Slide35 Slide36 Slide37 Slide38

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.