Crise de egos no governo

Odair Araujo | sexta-feira, maio 31, 2013 | 0 comentários


Diretor do DECOM bate de frente com homem forte de Confúcio
Diretor do DER Lúcio Mosquini não teria gostado da nota em que Júlio Olivar afirma que somente o DECOM fala em nome do governo, após desentendimento entre cerimonial do governo e a primeira-dama Lizangela Rover.




O que poderia ser apenas uma intriga doméstica está tomando contorno de grandes proporções. Um desentendimento ríspido entre o cerimonial do governo do estado e a primeira-dama Lizangela Rover em recente sorteio de casa populares em Vilhena pode gerar uma crise no escalão superior do Governo Confúcio entre o diretor geral do DER, Lúcio Mosquini, sabidamente o home mais forte do governo, e o diretor do DECOM, Júlio Olivar.

A primeira-dama Lizangela Rover não ficou nada satisfeita por não ter sido relacionada para discursar em solenidade de sorteio de casas populares na semana passada em Vilhena, recebeu o microfone do marido, prefeito Zé Rover para reclamar. Após seu discurso, interrompido pelo corte do áudio, o cerimonialista do governo, Roni Freitas teria feitos críticas pelo que ele entendeu como sendo oportunismo do casal Rover em se promover em cerimônia do governo. Servidores comissionados foram convocados para aplaudir o casal durante a cerimônia. “Vocês estão corretos em fazer isso, vocês ganham para isso”, disse Roni.

Antes disso, Lúcio Mosquini teria dito que a prefeitura não investiu recursos nos 20 km de pavimentação que estavam sendo lançados em Vilhena, outra rusga pública, uma vez que dias antes o prefeito mandou confeccionar um panfleto dizendo que a prefeitura e o governo estariam construindo 20 km de asfalto em Vilhena. “A prefeitura não tem contrapartida nenhuma nessa obra. A contrapartida é da Assembléia Legislativa, dos deputados Luizinho Goebel e Marcos Donadon que disponibilizaram suas emendas de bancada ainda no ano passado para esta obra”, disse Mosquini, para uma platéia de 500 pessoas aproximadamente. Não satisfeito na última quarta-feira entrou em cadeia estadual de rádio e repetiu o que havia dito. Ele teria dito que o prefeito entrou só com as ruas, nada mais.

Mesmo sem ter comparecido ao evento em Vilhena, Olivar decidiu defender a harmonia ente os dois lados, dizendo que Zé Rover, embora adversário, sempre foi bom anfitrião, dizendo o mesmo da primeira-dama. E encerrou em nota dizendo que só o órgão que administra tem poder para falar em nome do governo. 

Lúcio Mosquini, que está no cone sul acompanhado do governador em lançamentos de obras de pavimentação em quatro municípios, não teria gostado da nota de Olivar e, segundo um membro do governo, vai exigir explicações do diretor do DECOM. “Ele é o mais forte homem do governo, sua pasta é que mais demonstra a ação do governo, o Júlio está na sua terceira pasta e é tido como inoperante. O que o governo esperava dele era uma defesa do governo e não uma defesa de um casal que vai estar em outro palanque no ano que vem e todo mundo sabe disso”, disse a fonte.

Sobre a atitude de Roni de Freitas em Vilhena, ao contrário do que se diz por ai, o governador teria elogiado sua atitude. “O governador elogiou o gesto do Roni em Ariquemes e o agradeceu por defender o governo”, disse a fonte. Roni está no cone sul comandando o cerimonial do Governo. 



AUTOR E FOTO: WILMER G. BORGES
 REDAÇÃO HOJERONDONIA.COM

Category:

0 comentários

CADA PESSOA SE RESPONSABILIZA PELO QUE FALA.